Agência Virtual

2ª Via de Boleto
Quero conhecer as vantagens da Agência 24 horas

Vendas

Crédito imobiliário: o que é e o que mudou?

29/08/2019 por Redação Guarida

Crédito imobiliário: o que é e o que mudou

A Caixa Econômica Federal anunciou dia 20 de agosto de 2019 mudanças no crédito imobiliário. A partir de 26 de agosto, as taxas de juros poderão ser indexadas ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), substituindo a Taxa Referencial (TR).

O IPCA é o índice oficial da inflação no Brasil e é monitorado mês a mês através de uma pesquisa de preços realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O cálculo do IPCA leva em consideração o preço de consumo de alimentos, bebidas, vestuário, educação, habitação, entre outros.

Atualmente, as taxas dos contratos da Caixa possuem juros entre 8,30% e 9,95% ao ano + TR. Com as mudanças, os juros devem variar entre 2,96% a 4,95% ao ano + IPCA. A mudança visa diminuir o valor da prestação de financiamentos.

A duração das prestações do crédito imobiliário também foi alterada. O prazo do Sistema de Amortização Constante (SAC), no qual o valor das parcelas vai diminuindo ao longo do tempo, passou a ser de 360 meses. Já para a tabela Price, na qual o valor das parcelas aumenta com o passar do tempo, o prazo será de 240 meses.

Crédito imobiliário, o que é?

O crédito imobiliário é o crédito para a compra de imóveis, construção ou reforma. É um empréstimo realizado junto à instituições financeiras utilizando os recursos da poupança e visa permitir o parcelamento do valor do imóvel.

Como funciona o crédito imobiliário

A modalidade do crédito imobiliário  está relacionada com o valor avaliado do imóvel:

Imóveis até 750 mil reais: Sistema Financeiro da Habitação (SFH) 

O SFH é um programa de financiamento habitacional do governo que oferece taxas de juros menores para pessoas físicas. O financiamento nesta modalidade pode cobrir até 80% do valor total do imóvel, incluindo as despesas para validar o negócio. 

No SFH é possível utilizar o FGTS para abater o valor das prestações que podem corresponder a até 30% da renda mensal do comprador.

Imóveis acima de 750 mil reais: Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)

O SFI também foi desenvolvido pelo governo e contempla os requisitos que não se enquadram no SFH. O valor do financiamento pode ser de até 90% do valor total do imóvel e pode ser realizado por pessoas físicas e jurídicas.

Essa modalidade oferece regras mais flexíveis para os interessados, no entanto, as taxas de juros são mais altas que no SFH. Os recursos utilizados pelo SFI são os fundos de pensão, bancos de investimento e demais investidores do mercado imobiliário.

Novo crédito imobiliário

O novo crédito imobiliário vale para contratos realizados com SFH e SFI. No entanto, as mudanças não irão afetar os financiamentos antigos, sendo válidas apenas para financiamentos realizados a partir de 26 de agosto de 2019.

O cliente poderá escolher se deseja a taxa de juros IPCA ou o TR. No entanto, é importante ressaltar que o cliente não poderá fazer portabilidade de um contrato para o outro. Por isso, antes de escolher entre o IPCA ou o TR, o comprador deve analisar cada modalidade com atenção.

Comprar imóveis em Porto Alegre

Pensando em comprar imóveis em Porto Alegre? No site da Guarida você encontra diversas ofertas e ainda conta com a ajuda de corretores especialistas para achar o imóvel perfeito! Além disso, a Guarida oferece consultoria jurídica completa no processo de venda para você não se preocupar com burocracia. Acesse agora mesmo!

Leia também “Imóvel na planta ou pronto para morar: qual a melhor opção?

 

Sobre o autor

Redação Guarida

Anterior Próximo

Deixe o seu comentário

Indique este post

Por favor, preencha os dados abaixo: